Viewing entries in the category Joanesburgo

Nossa viagem para a África do Sul não incluía inicialmente Joanesburgo. Planejávamos fazer o safári fotográfico em uma reserva particular vizinha ao Kruger Park e em seguida passar uns dias em Cape Town, pulando também um destino que muitos brasileiros incluem numa viagem para aquele país: Sun City. Não é a nossa praia, não fomos, mas quem tem filhos pequenos deve considerar uns dois ou três dias nesse hotel “seis estrelas” e aproveitar para dar um pulo em Pilanesberg para o safári nas costas do elefante ou o passeio de balão. Quem foi, curtiu; portanto considere.

Vôo

O vôo mais barato do Brasil para a África do Sul era da South African Airways e fazia a rota São Paulo-Joanesburgo-São Paulo. Este vôo sai do Brasil às 18h, leva 8 horas para chegar e é difícil dormir pelo horário. Chega em Joanesburgo no meio da manhã. Como este fuso horário castiga muito, resolvemos dormir um dia em Joanesburgo e voar descansados para a reserva no dia seguinte. Na volta, como nosso vôo para o Brasil era diurno e saía cedo, voamos para Joanesburgo um dia antes e aproveitamos mais uma tarde lá.

Observação importante: a África do Sul exige a vacina da febre amarela. Ela deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque. É preciso a) ir ao posto de saúde para ser vacinado, sem esquecer de explicar por que motivo está tomando a vacina (há uma série de dados que terão que ser inseridos na caderneta para os casos de viagem ao exterior); b) entrar no site da ANVISA e cadastrar-se, obtendo um login e senha; c) ir até um posto da ANVISA para validar a vacina e obter a carteira internacional de vacinação. Nós validamos a vacina no posto da ANVISA no próprio Aeroporto de Guarulhos, um pouco antes do check in. Porém, fique atento aos horários de funcionamento do posto! Ele não abre aos domingos, por exemplo.

Hotel

Outro lance importante da África do Sul é escolher bem o hotel, seja em Joanesburgo ou em Cape Town. Isto porque naquele país não é aconselhável andar a pé à noite. Assim, nossa escolha em Joanesburgo foi o Holiday Inn Rosebank Hotel, um hotel relativamente perto do aeroporto, padrão internacional, e que ficava ao lado de um shopping center e de vários restaurantes, facilitando bastante o trânsito com as crianças.

Passeios

Tínhamos planejado ir ao Museu do Apartheid e ao Lion Park. Chegando em Joanesburgo descobrimos que o Museu não permite a entrada de crianças menores de 11 anos, pelo que desistimos deste programa. No lugar dele, fomos ao parque de diversões Gold Reef City. E na volta ao Lion Park. Aqui, um pouco de cada um destes passeios para vocês.

Observação: o Tiago do blog Esvaziando a Mochila tem um post legal sobre o Mueseu do Apartheid, para quem quiser saber mais a respeito. Algumas pessoas também optam pelo passeio no bairro do Soweto, mas acredito que é mais interessante para adultos do que para crianças. Por fim, o outro passeio que pode agradar em Joanesburgo é o estádio Soccer City, que foi reformado e ampliado para a Copa do Mundo 2010.

Gold Reef City

O Gold Reef City é um complexo que engloba cassino, teatro, hotel, restaurantes e um parque de diversões. Sim, o lugar é cafona. Principalmente a entrada do cassino, uma imitação tosca de Las Vegas. E no cassino as crianças não entram, portanto vá mesmo direto para o parque. Se você tem tempo e vai passar o dia todo lá, aproveite para dar uma volta na roda gigante com cabines em formato de bola de futebol, construída para a última Copa do Mundo. Ou então aproveite as demais atrações do parque.

Se você tem apenas uma tarde livre, vá direto para a atração mais interessante, o Gold Mine Tour. Como o Gold Reef City é um parque que cresceu em volta de uma mina de ouro desativada, hoje é possível fazer um tour descendo até o nível 5 desta antiga mina. Todos ganham capacetes e lanternas e descem em um elevador apertado até a mina, onde um guia explica o processo de produção e curiosidades do local. Atenção: permitido apenas para crianças acima de 5 anos.

Além do tour pela mina propriamente dita, é possível fazer um tour completo (ou então fazer esta parte do passeio sozinhos mesmo) que passa pelo Museu dos Mineiros, por casas históricas mobiliadas típicas da época, além de ver uma apresentação de como o ouro é derretido para fazer as barras.

Observação: se quiser contrate um tour para fazer o passeio. Nós fomos de táxi mesmo, contratado diretamente no hotel.

Lion Park

O Lion Park é uma mistura de zoológico com ‘Simba Safári’. O parque é dividido em duas áreas. Na primeira estão grandes espaços cercados onde os animais – cervos, zebras, avestruzes, hienas, leões, guepardos e leopardos – vivem separados por espécies e podem circular a vontade. Os visitantes transitam por dentro destes espaços com seu próprio carro, com um táxi ou em um microônibus do parque. O mais interessante aqui é poder ver os leões de perto. Atenção: os leões só são alimentados aos domingos ao meio-dia, portanto evite ir neste dia e hora para não enfrentar filas enormes de carros dos próprios moradores locais.

A segunda área do parque é um zoológico com filhotes de alguns animais africanos – hienas, suricatos e em especial leões, de idades diferentes. A grande curtição é entrar no espaço onde vivem os leões de menos de um ano de idade e poder brincar com eles. Meus filhos adoraram!

Compartilhar/Favoritos