Viewing entries in the category aulas de culinária

Quando planejávamos a viagem para a Toscana surgiu a ideia de fazermos uma aula de culinária lá. Mais da metade do grupo topou e começamos a procurar um entre alguns cursos e aulas que são oferecidos na região. Optamos pela Tenuta Casanova, no Chianti, bem perto do nosso hotel. Valeu a pena, tanto para os que não costumam ir para a cozinha como para os que já estão mais familiarizados. Foi divertidíssimo e acho que rimos mais do que cozinhamos :-)

A Tenuta Casanova é uma propriedade familiar, tocada principalmente pelo Silvano e pela Rita, que trabalham muito! Na chácara eles criam porcos e galinhas e cultivam parreiras, oliveiras e alecrim. Produzem vinho, vinagre balsâmico, azeite e mel para vender e fornecem alecrim para diversos mercados na região. Cultivam ainda uma horta com uma grande variedade de verduras e legumes. Toda a produção da tenuta é orgânica. Na aula, cerca de 80% dos ingredientes utilizados eram de procedência própria.

A aula durou uma tarde e no início da noite jantamos juntos os pratos por nós preparados. A professora, Rita, é auxiliada pelo marido Silvano na tradução para o inglês, se necessário. Todos os participantes ganham seu avental e põem a mão na massa. Durante toda a aula e depois no jantar, são servidos os vinhos produzidos pela Tenuta Casanova. Cozinhar com booze é muito mais legal não? ;-)

Começamos pelas sobremesas, torta di mele (torta de maçã) e tiramisù. Em seguida, preparamos antipasto di peperoni (antepasto de pimentão), pomodori ripieni di riso (tomates recheados com arroz temperado com um ‘pesto’) e vários ciaccini, uma espécie de focaccia típica da região. Finalizamos com o gnocchi di patate al sugo di gorgonzola (nhoque com molho de gorgonzola).

No final, enquanto a Rita e a equipe da cozinha terminavam os preparativos para o jantar, o Silvano nos levou para conhecer a cantina e nos mostrou os vinhos que produz. Em seguida nos levou a balsameria e explicou em detalhes como é produzido e envelhecido o vinagre balsâmico.

Para mim, o mais interessante foi mexer com a massa do ciaccino/focaccia e aprender a fazer a focaccia recheada, com a massa bem fininha. Também gostei das dicas do nhoque e de ver como é feito o verdadeiro tiramisù italiano. A melhor surpresa para o paladar foi o ciaccino com sálvia frita no azeite e salpicado de açúcar: um sabor incrível, que vou repetir logo em casa.

Para quem vai viajar em grupo e gosta de cozinha, um super programa legal.

Compartilhar/Favoritos