Nossa viagem para a África do Sul não incluía inicialmente Joanesburgo. Planejávamos fazer o safári fotográfico em uma reserva particular vizinha ao Kruger Park e em seguida passar uns dias em Cape Town, pulando também um destino que muitos brasileiros incluem numa viagem para aquele país: Sun City. Não é a nossa praia, não fomos, mas quem tem filhos pequenos deve considerar uns dois ou três dias nesse hotel “seis estrelas” e aproveitar para dar um pulo em Pilanesberg para o safári nas costas do elefante ou o passeio de balão. Quem foi, curtiu; portanto considere.

Vôo

O vôo mais barato do Brasil para a África do Sul era da South African Airways e fazia a rota São Paulo-Joanesburgo-São Paulo. Este vôo sai do Brasil às 18h, leva 8 horas para chegar e é difícil dormir pelo horário. Chega em Joanesburgo no meio da manhã. Como este fuso horário castiga muito, resolvemos dormir um dia em Joanesburgo e voar descansados para a reserva no dia seguinte. Na volta, como nosso vôo para o Brasil era diurno e saía cedo, voamos para Joanesburgo um dia antes e aproveitamos mais uma tarde lá.

Observação importante: a África do Sul exige a vacina da febre amarela. Ela deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque. É preciso a) ir ao posto de saúde para ser vacinado, sem esquecer de explicar por que motivo está tomando a vacina (há uma série de dados que terão que ser inseridos na caderneta para os casos de viagem ao exterior); b) entrar no site da ANVISA e cadastrar-se, obtendo um login e senha; c) ir até um posto da ANVISA para validar a vacina e obter a carteira internacional de vacinação. Nós validamos a vacina no posto da ANVISA no próprio Aeroporto de Guarulhos, um pouco antes do check in. Porém, fique atento aos horários de funcionamento do posto! Ele não abre aos domingos, por exemplo.

Hotel

Outro lance importante da África do Sul é escolher bem o hotel, seja em Joanesburgo ou em Cape Town. Isto porque naquele país não é aconselhável andar a pé à noite. Assim, nossa escolha em Joanesburgo foi o Holiday Inn Rosebank Hotel, um hotel relativamente perto do aeroporto, padrão internacional, e que ficava ao lado de um shopping center e de vários restaurantes, facilitando bastante o trânsito com as crianças.

Passeios

Tínhamos planejado ir ao Museu do Apartheid e ao Lion Park. Chegando em Joanesburgo descobrimos que o Museu não permite a entrada de crianças menores de 11 anos, pelo que desistimos deste programa. No lugar dele, fomos ao parque de diversões Gold Reef City. E na volta ao Lion Park. Aqui, um pouco de cada um destes passeios para vocês.

Observação: o Tiago do blog Esvaziando a Mochila tem um post legal sobre o Mueseu do Apartheid, para quem quiser saber mais a respeito. Algumas pessoas também optam pelo passeio no bairro do Soweto, mas acredito que é mais interessante para adultos do que para crianças. Por fim, o outro passeio que pode agradar em Joanesburgo é o estádio Soccer City, que foi reformado e ampliado para a Copa do Mundo 2010.

Gold Reef City

O Gold Reef City é um complexo que engloba cassino, teatro, hotel, restaurantes e um parque de diversões. Sim, o lugar é cafona. Principalmente a entrada do cassino, uma imitação tosca de Las Vegas. E no cassino as crianças não entram, portanto vá mesmo direto para o parque. Se você tem tempo e vai passar o dia todo lá, aproveite para dar uma volta na roda gigante com cabines em formato de bola de futebol, construída para a última Copa do Mundo. Ou então aproveite as demais atrações do parque.

Se você tem apenas uma tarde livre, vá direto para a atração mais interessante, o Gold Mine Tour. Como o Gold Reef City é um parque que cresceu em volta de uma mina de ouro desativada, hoje é possível fazer um tour descendo até o nível 5 desta antiga mina. Todos ganham capacetes e lanternas e descem em um elevador apertado até a mina, onde um guia explica o processo de produção e curiosidades do local. Atenção: permitido apenas para crianças acima de 5 anos.

Além do tour pela mina propriamente dita, é possível fazer um tour completo (ou então fazer esta parte do passeio sozinhos mesmo) que passa pelo Museu dos Mineiros, por casas históricas mobiliadas típicas da época, além de ver uma apresentação de como o ouro é derretido para fazer as barras.

Observação: se quiser contrate um tour para fazer o passeio. Nós fomos de táxi mesmo, contratado diretamente no hotel.

Lion Park

O Lion Park é uma mistura de zoológico com ‘Simba Safári’. O parque é dividido em duas áreas. Na primeira estão grandes espaços cercados onde os animais – cervos, zebras, avestruzes, hienas, leões, guepardos e leopardos – vivem separados por espécies e podem circular a vontade. Os visitantes transitam por dentro destes espaços com seu próprio carro, com um táxi ou em um microônibus do parque. O mais interessante aqui é poder ver os leões de perto. Atenção: os leões só são alimentados aos domingos ao meio-dia, portanto evite ir neste dia e hora para não enfrentar filas enormes de carros dos próprios moradores locais.

A segunda área do parque é um zoológico com filhotes de alguns animais africanos – hienas, suricatos e em especial leões, de idades diferentes. A grande curtição é entrar no espaço onde vivem os leões de menos de um ano de idade e poder brincar com eles. Meus filhos adoraram!

Share
16 Comentários
  1. Lu,
    Deu pra notar a alegria dos meninos com os filhotes. É uma experiência única!
    São tão mansinhos e são filhotes como outros quaisquer.
    É um passeio que todos podem aproveitar.
    Bom final de semana!

  2. Que belo post, estou ansiosa por mais! Vou para a Africa do Sul no final do ano e suas dicas estão anotadíssimas! beijos

  3. Teus filhos são tão fofos, Lu! Não agüento. 😀

  4. Jesus, eu quero brincar com os leões 🙂

  5. Luciana,
    Que fotos lindas. Parece que seus filhos estão amando a brincadeira com esses "gatinhos".
    Ah. Entrei como sua seguidora.
    Bj
    Claudia

  6. Luciana, tentei escrever pra vc, pelo contato, mas deu algum problema com o código. Estou pensando em ir para a Africa do Sul em julho, mas meu filho terá apenas 4 anos. Vc que foi com crianças, acha viável ou será que ele é muuuito novinho? Ah, seu blog é maravilhoso!!!! beijos

    • Liliane,
      Difícil responder isto! Depende muito do seu filho e do temperamento dele. Pense que no safári você sai de carro e durante o passeio é preciso estar em silêncio na selva, para não assustar ou afugentar os bichos. Também, se vocês quiserem voltar no meio do passeio, as distâncias são longas e cansam um pouco. O frio e o vento, no inverno, também são bem fortes. Mas é aquela história: nada é impossível! Talvez o ideal para vocês seja escolher outra época mais quente para ir para lá e fazer um sáfari mais light, de um dia só, como eles oferecem em Cape Town. Que bom que gosta do blog 🙂 Um beijo grande,

  7. Oi Lu,
    Estou preparando minha viagem e pretendo usar este hotel que voce ficou em Johannesburg. Uma dúvida: do aeroporto ao hotel voce foi de taxi ou reservou algum transfer? Voce sabe no aeroporto onde ficam os taxis oficiais e se são confiáveis?Vamos em 2 mulheres (eu e a Nani). Vi que os passeios voce fez com taxi reservado no hotel. Vou fazer o mesmo. Agum restaurante recomendado nas proximidades do hotel? Vou testar todos os recomendados em Cape Town. Dica sua é quente.
    Beijos

    • Flora, nós pegamos um táxi no aeroporto, procuramos um oficial, perguntando por lá mesmo. Não me lembro agora em que local ficavam 🙂 Praticamente grudado ao hotel em Joahnesburg tem um shopping e neste shopping várias opções de restaurantes. É fácil e mesmo à noite dá para ir a pé. Só não bobear, mesmo! Depois me conta o que achou dos restaurantes de Cape Town 😀 Bjs!

  8. Pessoal,

    Sugiro q nao visitem o lion park na segunda pois os leões estão de barriga cheia e só dormem… Decepção… No domingo vale a pena sim fazer a visita na hora da alimentação. Fui lá 3 vezes nesse horário e adorei.
    Eu fiquei em um flat em melrose e recomendo mto essa região. Lá tem um condomínio fechado repleto das lojas e restaurantes mais bacanas. Outro passeio legal eh a visita ao soweto. Varias operadoras fazem o passeio e vc pode agendar pela internet. Conheço uma guia brasileira q sempre anda comigo lá se alguém quiser o contato me fala por email. Ela busca e leva no aeroporto tbem… Bjos

    • Obrigada pela dica Renata!!

    • Gostaria sim do contato da sua guia brasileira em Joanesburgo
      Obrigada
      Silvana

      • Silvana, não fizemos passeio com guia brasileira em Joanesburgo. Como disse no post, fizemos tudo de táxi mesmo. Atenciosamente,
        Luciana

  9. Oi Luciana!

    Fiquei encantada com seu blog!

    Adorei seus posts sobre a África do Sul, principalmente pela gentileza em passar dicas relevantes e informações pertinentes. Ainda meu interesse foi maior pq vc viaja com crianças, o que é uma delícia, e menciona detalhes importantes com relação a isto.

    Em função de um pedido de minha filha vamos à Africa do Sul em julho. Então, depois de ler seus posts, fiquei com algumas dúvidas que gostaria de dividir….

    1. Estou assustada com o risco de malária…. Vale a pena escolher uma região de safari “malária free”?
    2. Estou muito na dúvida entre usar os serviços de uma agência de viagens ou fazer tudo sozinha…. Algum comentário a esse respeito que me ajude a decidir?
    3. Quantos dias vc sugere pra visitar Cape Town, Vinícolas e Safari (com hospedagem em lodge)?
    4. E quanto a Johannesburgo… Vale a visita?

    Super obrigada e parabéns pelo blog!! Abraço

    • Oi Valeria, que bom que gostou do blog, fico muito feliz! Acho que não vale a pena escolher uma região “malaria free”. Nós assumimos o risco, que de fato é baixíssimo. Quanto a fazer tudo sozinha ou contratar serviços de viagem, não sei opinar, depende muito de você 🙂 Mas se você tem esta dúvida, pelo menos nas cidades sugiro contratar tours. O hotel pode indicar os mais confiáveis em cada local. Acho ideal ficar 2 ou 3 dias no safári, e uns 4 ou 5 dias em Cape Town. Ideal é fazer o passeio de vinícolas de um dia em Cape Town mesmo, a não ser que vocês sejam muito fanáticos pelo tema! Joanesburgo pode ser deixado de lado, caso não se encaixe na sua logística. Abraços!

      • Oi Luciana!

        Agradeço muito sua resposta.

        Dúvidas esclarecidas! Agora é só prosseguir com o planejamento.

        Um grande abraço, Valéria

Deixe um comentário

Deixe um comentário