Pisco Sour, a bebida do Peru
Postado por Luciana em 20 setembro 2013

Se o prato emblemático do Peru  é o ceviche, a bebida é o pisco sour. Diz a lenda que este drink foi inventado no Morris Bar de Lima, nos anos 20.

Fizemos uma aula e uma degustação de piscos com o Jesus, o simpático e competente barman do Malabar, onde também aprendemos a preparar o pisco sour e o pisco punch.

Foram os espanhóis que primeiro  trouxeram as uvas para o Peru, com a óbvia intenção de produzir vinhos localmente. Mas foram as uvas pisqueras e a produção de pisco que tornaram o Peru conhecido no mundo etílico. O pisco é um destilado de vinho puro, diferente da grappa, que é um destilado de mosto. Para fazer o pisco as uvas não são prensadas, mas centrifugadas, e depois fermentam por cerca de uma semana.

Pisco é uma denominação de origem e os similares produzidos fora do Peru ou sem as uvas pisqueras são apenas aguardentes de uva.  Há quatro tipos de pisco: puro (seco, feito com uvas Quebranta), aromatico (feito com uvas Moscatel, Torrontés ou Itália e com aroma e sabor mais frutados), acholado (produzido com uma variedade de uvas)  e mosto verde (não totalmente fermentado e assim mantendo um pouco do açúcar natural da fruta no resultado).

O pisco puro não é muito amigável ao paladar, mas nada como um pisco sour bem gelado acompanhado daqueles grãos de milho gigantes, crocantes e salgadinhos para deixar qualquer um feliz. Uma dupla viciante da qual nos fartamos no Peru.

Para preparar um bom pisco sour o mais complicado é encontrar os ingredientes certos. Para quem vai ao Peru, vale a pena trazer uma garrafa de pisco e uma garrafa de jarabe de goma, o xarope de açúcar que deixa o pisco sour com a doçura e a consistência perfeitas.

No Brasil há pisco (e angostura para finalização do drink) para vender em casas de bebidas ou supermercados gourmets. O jarabe de goma é mais difícil de achar, mas é possível comprá-lo em casas de produtos peruanos. Dá para substituir o jarabe de goma por açúcar branco, mas cuidado com as quantidades para a bebida não ficar muito doce. Vá aos poucos para achar a medida certa ao paladar. Outra dica importante é chacoalhar bastante a coqueteleira na hora de preparar a bebida. Assim, a clara de ovo ficará cremosa e ‘espumosa’ e não deixará ‘gosto de ovo’ no seu drink.

Pisco clássico

3 medidas (cerca de 270  ml) de pisco
1 medida (cerca de 90  ml) de suco de limão
1 medida (cerca de 90  ml)  de jarabe de goma 
1 clara de ovo
gelo a gosto (usei um copo)
gotas de angostura

 

 

Colocar na coqueteleira o pisco, o suco de limão (espremido na hora por favor!), o jarabe de goma (ou o açúcar), a clara de ovo e os cubos de gelo. Bater por alguns minutos até a clara de ovo ficar espumosa e cremosa. Coar o gelo e colocar a mistura em dois copos. Colocar por cima de cada copo 2 a 3 gotas de angostura para finalizar (favor não reparar na coordenação motora desta pessoa que vos escreve que conseguiu transformar as gotas de angostura em um borrão :-P).

 

Compartilhar/Favoritos
10 Comentários
  1. Já trouxemos garrafas de pisco tanto do Chile como do aeroporto de Lima (só conexão infelizmente) e dessa última vez compramos também uns pozinhos de preparados para fazer o pisco sour. Não é a mesma coisa mas dá pro gasto. Tinha inclusive uns com sabores diferentes, por exemplo manga e maracujá, mas não aprovamos o de manga não. O de maracujá fica parecendo um drink de maracujá com vodca, mas valeu para experimentar. No Chile, é super comum os jovens beberem “piscola”, pisco com coca-cola.

    • Gente! Piscola :-D Tô aqui lembrando da cuba libre, Fê! Acho que sou mais tradicionalista, curto um pisco basicão mesmo. Beijos!

  2. Luciana
    Adoro essa bebida e já procurei aqui ingredientes para fazê-la, pois só tenho o Angostura( e tambem faço borrões com ele)
    Vou seguir as suas dicas para encontrar o que me falta.
    Beijo

  3. Lu,
    Quando vi esse copo do Pescados Capitales me deu uma saudade!
    Ótimo post, bjs

  4. Obrigado pela dica. Sempre que vou em Lima tomo o Pisco Sour ! a sua descrição está perfeita !

  5. Você tem alguma dica de casa de produtos peruanos em São Paulo/SP? Tentei encontrar na internet, mas ainda não encontrei nada.

    • Oi Aline, também não consegui até hoje encontrar. Só mesmo nestas feiras temporárias que aparecem. Se souber, compartilhe conosco aqui, por favor!
      Abraços,
      Luciana

Deixe um comentário

Deixe um comentário