Infelizmente este post n√£o tem aquelas fotos babantes de comidas ūüôā No Mercado Central de Belo Horizonte √© proibido fotografar. Respeitamos a regra. Nos outros locais, curtimos tanto a noite que pouco pensei em tirar boas fotografias. Shame on me blogueira! ¬†Mas √†s vezes n√£o tenho mesmo vontade de fotografar com grandes produ√ß√Ķes durante a refei√ß√£o, quero √© curtir os sabores. √Č por isto que este blog √© amador, n√© gente? ūüėČ
Mas vamos ao que interessa.

Ir a Belo Horizonte e n√£o botecar √© pecado mortal. Afinal, a cidade √©¬†conhecida como a “capital nacional do boteco” e tem mais de 12.000 estabelecimentos do tipo.¬†Os botecos da cidade s√£o uma verdadeira institui√ß√£o gastron√īmica e cultural e n√£o √© √† toa que o festival Comida di Buteco nasceu em BH, no ano de 2000. Desde ent√£o os botecos de BH se esmeram em criar pratos e tira-gostos diferentes e saborosos a cada ano.

√Č claro que com pouco tempo dispon√≠vel e com adolescentes n√£o d√° para fazer o circuito completo de botecos bacanas da cidade. Mas pelo menos um gostinho deu pra ter. Escolhemos dois botecos da lista super apetitosa que a @atiepolo me passou. Valeu a pena. Almo√ßamos um dia no Casa Cheia no Mercado Central e pegamos um final de tarde para ir ao Bar do Careca. O Bar do Zez√©, o outro pr√≥ximo da lista, infelizmente ficou de fora.

No √ļltimo dia, j√° sentindo vontade de dar uma pausa no regabofe de comida mineira (nos fartamos dela!) e vendo que os meninos estavam cansados e sem vontade de sair do hotel, resolvemos curtir a noite a dois e mudar um pouco. Sa√≠mos da cerveja para o vinho e fomos beliscar no Oak Restaurante e Wine Bar. E BH foi assim, do¬†roots¬†ao glamour, de p√© no ch√£o e de salto alto, abrindo e fechando com chave de ouro.

Casa Cheia

O nome Casa Cheia n√£o √© √† toa. Chegamos para almo√ßar √†s 12h em ponto e o lugar j√° estava lotado. Fomos os primeiros da fila de espera. Quando sa√≠mos, a fila estava gigantesca. O Casa Cheia fica espremido num canto do segundo andar do Mercado Central e √© cheio, apertado e sem muito capricho. Mas o lugar √© cheiroso, a comida √© divina, o atendimento ¬†eficiente e os pre√ßos excelentes. A cozinha fica √† vista e √© bacana olhar seu movimento. √Č a melhor op√ß√£o para almo√ßar no Mercado. Infelizmente faltou coragem na galera para provar o famoso tira-gosto do Mercado, o f√≠gado acebolado com jil√≥, mas provamos tr√™s pratos, dos quais dois j√° tinham sido premiados em edi√ß√Ķes anteriores do festival Comida di Buteco. O Mexidoido Chapado, um¬†mexido de arroz e feij√£o com picanha, lombo defumado, lingui√ßa caseira, bacon, legumes e um ovo de codorna frito coroado por uma pimenta biquinho estava uma del√≠cia. Outro prato que adoramos foi um¬†cozido de cordeiro, no qual o cordeiro √© marinado com vinho e temperos e cozido junto com costelinha su√≠na, lingui√ßa e legumes, servido com arroz com br√≥colis e batatas-fritas. Tudo delicioso, dos pratos √† cerveja bem geladinha.

Bar do Careca

P√©-sujo cheio de charme, com suas paredes descascadas, ch√£o rachado, mesinhas com toalha de pl√°stico, mas com a comida mais cheirosa e com o dono de cora√ß√£o mais quente da cidade. O Careca veio √† mesa conversar e contar seus causos. Est√° sempre l√° e √© ele que praticamente ¬†faz toda a comida do lugar. Acorda ced√≠ssimo e come√ßa a preparar o mis-en-place, coloca as carnes para assar, os peixes para grelhar, os ensopados para ferver. Sua comida √© uma del√≠cia mesmo. Feij√£o tropeiro temperadinho, carne de panela untuosa, um lombinho com jil√≥ que at√© os filhos provaram. Com direito a um bolinho de bacalhau sequinho e perfumado de entrada e uma cerveja Original para acompanhar. O Careca, com toda sua simpatia, nos deu a receita da sua geleia de pimenta que casava maravilhosamente bem com o lombinho com jil√≥. E ainda de lambuja nos presenteou com um pouco do seu tempero especial, preparado por ele todos os dias e que leva cebola, alho, gengibre e ervas. Uma noite gostosa na qual acalentamos o est√īmago e a alma com a hospitalidade mineira.

 Oak Restaurante e Wine Bar

Continuamos brindados pela simpatia e hospitalidade mineira neste wine bar/restaurante. Lugar muito gostoso, com mesas na varanda de frente pra a rua, decora√ß√£o moderna e aconchegante, m√ļsica e ilumina√ß√£o na medida certa. O sommelier, muito atencioso, veio nos recomendar suas escolhas de vinho branco e vinho tinto. Tomamos o primeiro com um trio de canapezinhos de salm√£o defumado e salm√£o tartar. O tinto foi acompanhado de canap√©s de carpaccio, saborosos e delicados. Por fim, uma amostra de cinco sabores de brigadeiros de colher, numa apresenta√ß√£o bonita e gostosa. Foi o suficiente para fechar a noite depois de um lauto almo√ßo de comida mineira de raiz ūüôā

 

Share
2 Coment√°rios
  1. Sou um pouco como você Рparece, às vezes só quero curtir a minha refeição, sem preocupação com foto. Acho realmente que tem que ter um limite para mim. Admiro quem fica sempre focado. Nossa, adoro BH. Há muitos anos que não volto, e acho que a próxima visita me fará chorar de emoção. O passeio parece ter sibo bacana. Agora vou dar um google no parque pois não conheço nem de nome Рli os outros posts também.

    • √Č muito interessante o parque, Valentina! Olha, admiro tamb√©m quem fica sempre focado. Mas talvez esta pessoa perca as oportunidades de simplesmente relaxar e curtir. Beijos ūüôā

Deixe um coment√°rio

Deixe um coment√°rio