ESTUDO DO CASO

Diálogo 1, no raio-X da Polícia Federal, Aeroporto de Ribeirão Preto:

” – Tem bolas nestas sacolas?

– Tem sim, bolas de futebol, presentes de Natal para meus afilhados da Creche e Núcleo Sócio Educativo Cantinho da Criança…

– Mas não pode embarcar na TAM com a bola cheia, tem que murchar… se fosse outra companhia, a Gol, aí poderia… Você tem que voltar lá no check-in da TAM para eles murcharem as bolas…”

Diálogo 2, balcão de check-in da TAM, Aeroporto de Ribeirão Preto:

” – Boa tarde, estava embarcando e a policial me mandou voltar aqui para murchar estas bolas, pois a TAM não permite embarcar no avião com as bolas cheias. É isto mesmo?

– Sim, não pode. Você tem que despachá-las.

– Mas não é só murchar? E onde está escrita esta regra que eu nunca soube dela??

– São ordens da companhia, minha senhora. Eu não sei murchar bolas, a senhora sabe?

– Não sei, mas na verdade não importa, eu sou totalmente a favor de seguir regras, mas queria saber onde está a regra! Aqui no folheto que fica no check-in não está escrito nada sobre bolas!

– Mas são ordens da companhia, minha senhora, e se a senhora não despachar as bolas AGORA, VAI PERDER O VOO (com a cara já bem fechada).

-… despacha, então. Obrigada, mas queria deixar registrado meu protesto, pois é preciso que as diretrizes sobre o que pode ou não embarcar com o passageiro dentro do avião sejam mais claras!”

(E fui embora, lógico, porque nosso direito e vontade de reclamar estão infelizmente limitados pela conveniência da nossa viagem…)

Diálogo 3, dentro do avião da TAM, de Ribeirão Preto para São Paulo:

” – Desculpe, com licença, meu lugar é aí na janela, é que estou atrasada, mas tive um probleminha para embarcar com bolas de futebol…

– Ah, meu filho teve um problema para embarcar com a raquete de tênis! Viemos do Rio de Janeiro e lá ele pode embarcar com ela, mas agora de Ribeirão Preto a São Paulo, teve que despachá-la na última hora!”

Ou seja, como vocês podem perceber, esta questão do que pode ou não pode embarcar com o passageiro dentro do avião é uma nuvem cinza de regras reais/inventadas/abusadas pelos mais diversos funcionários das companhias aéreas e do setor de raio-X da Polícia Federal. Nestas, o passageiro fica perdido, sem saber muitas vezes como agir e, em alguns casos, sem o final “feliz” como foi o meu nesta viagem.

AS REGRAS

Conforme regulamentação da IATA ( International Air Transport Association), em linhas gerais, não podem ser transportados como bagagem de mão:

  • líquidos e sólidos inflamáveis – inclusive combustíveis, tintas, solventes, fósforos e isqueiros – é permitida uma unidade de isqueiro, que deverá ser carregada junto ao passageiro);
  • explosivos – inclusive munições e fogos de artifício;
  • corrosivos – inclusive baterias derramáveis, água sanitária, amônia, limpadores de fornos, limpadores multiuso, etc.;
  • radiativos;
  • venenosos, tóxicos ou substâncias infecciosas;
  • armas – inclusive armas de fogo, armas de caça, réplicas ou imitações perfeitas de armas, armas de”paintball”, armas de mergulho, espingarda de ar comprimido, pistola esportiva de partida, pistola de sinalização, dispositivo capaz de gerar corrente elétrica (dispositivo de choque);
  • gases comprimidos – inclusive aerossóis, butano, garrafas de oxigênio, garrafas de mergulho, garrafas de gás para campismo, etc.;
  • objetos cortantes ou perfurantes – inclusive tesouras, facas, alicates, canivetes, garfos, estiletes e navalhas.
Quanto aos líquidos em geral, as regras mais recentes são bem específicas e atendem as determinações da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI). Resumidamente, os líquidos (incluindo também géis, pastas, cremes e aerossóis) têm que ser transportados em frascos com quantidade igual ou inferior a 100 ml, em embalagem transparente e completamente vedada, com capacidade máxima de um litro ou 20 x 20 centímetros. A única exceção são as bebidas e perfumes lacrados e adquiridos depois do portão de embarque e da inspeção no raio-X da Polícia Federal.
NA PRÁTICA
Na hora do embarque, porém, a coisa complica um pouco. Pois além das regras terem que ser interpretadas por pessoas com cabeças e treinamentos diversos, as próprias companhias aéreas têm suas particularidades. A Aerolineas Argentinas, por exemplo, não deixa embarcar no avião com agulhas de tricô e lixas de unha de metal. A GOL  fala sobre material esportivo, mas é silente sobre raquetes de tênis e bolas de futebol e normalmente permite seu embarque.  Pelo telefone com a TAM, fui informada de que as bolsas de futebol não podem embarcar porque entram na categoria de “gases comprimidos”!
O QUE COSTUMA DAR PROBLEMA
  • BOLAS ESPORTIVAS CHEIAS. Assim como aconteceu comigo, mais gente já embarcou e já foi barrada com bolas de futebol cheias. Outras passaram batido. A Andrea Massei Rossi veio de Orlando para São Paulo com uma bola cheia e ninguém reclamou. A Renata Luppi passou com a bola cheia tranquilamente na inspeção do aeroporto de Miami, mas foi barrada na conexão em Manaus. Ou seja, melhor não arriscar e levá-las vazias mesmo.
  • BEBIDAS E PERFUMES ADQUIRIDOS NO FREE SHOP. Outro item que dá muito pano pra manga. Quando o destino é único, tudo bem. Mas quando é preciso desembarcar para pegar uma conexão, cada aeroporto tem suas próprias regras. Nas conexões domésticas dentro do Brasil é difícil dar algum problema. Via de regra o passageiro pode levar até 5 litros de bebida (em recipientes com capacidade de até 1 litro) com não mais que 70% de graduação alcoólica por volume e com lacre de fábrica. Mas é bom se informar antes quando se tratar de voos internacionais.  O Maurício Novaes contou que  viu funcionários do aeroporto de Joanesburgo jogarem no lixo garrafas de bebidas adquiridas por passageiros no Duty Free do Aeroporto de Cape Town, na conexão para voar de volta ao Brasil.
  • BENGALAS, MULETAS, ANDADORES E CADEIRAS DE RODA. Pela regra, devem ser transportadas obrigatoriamente na cabine de passageiros. Mas a regra também diz que poderão ser “transportadas no compartimento de bagagem da aeronave quando suas dimensões, ou as da aeronave, bem como os aspectos de segurança inviabilizarem seu transporte no interior da cabine de passageiros”. Ou seja, na prática a companhia faz o que quer.
  • OBJETOS QUE PODEM PARECER ARMAS. Este é o xis da questão das bagagens de mão, pois a interpretação do que pode ser usado como arma ou ferir é muito particular. Há diversas histórias, até engraçadas. A Luciana Godoy demorou para convencer o funcionário do aeroporto de Paris ~ este lugar tão gourmet ~ que seu porta-azeite de vidro e ponta de metal não era uma arma mortal. Mas outras pessoas não tiveram tanta sorte. A Sut-Mie Guibert teve que deixar para trás um garfinho de bebê, daqueles de pontas redondas; o Sandro Marques perdeu seu marcador de livros de metal, com ponta rombuda; a Sylvia Urquiza ficou sem uma pipa de bambu, a Carla Corrêa da Silva ficou sem um prendedor de cabelo de plástico, daqueles tipo “piranha” ou “bico de pato” e o Paulo Aguiar ganhou: apreenderam sua fita crepe, supostamente algum tipo de arma 😀 Ou seja, neste quesito infelizmente o que vale é a “lua do funcionário”, como disse a Marcie 🙂
ISTO PODE!
  • Mamadeiras e alimentos infantis industrializados (quando bebês e crianças estiverem viajando).
  • Medicamentos essenciais acompanhados de prescrição médica (deverá possuir o nome do passageiro para ser confrontado com o que consta no cartão de embarque).
  • Medicamentos essenciais que não necessitam de prescrição médica (colírio, solução fisiológica para lentes de contato, etc., desde que não excedam 120m1 ou 4oz).
  • – Insulina e líquidos (incluindo sucos especiais ou gel) para passageiros diabéticos acompanhados de prescrição médica desde que não excedam 148 ml (ou 5 oz).
  • Cosméticos sólidos (batons, protetor labial ou desodorante em bastão, etc.).
  • Aparelhos eletrônicos (laptop, câmera fotográfica, jogo portátil, celular, etc.).
 E pensar que eu sou do tempo em que todo voo que vinha da Bahia tinha uns 3 ou 4 berimbaus viajando junto com os passageiros 🙂
Share
34 Comentários
  1. Quanto a Aerolíneas Argentinas não deixar entrar com agulhas de tricô e lixas de metal, não deixam de estarem na regra de materiais cortantes e perfurantes.Concordo.
    Abraços.

  2. Ei Luciana,

    Adorei a discussão!
    Nunca tenho certeza do que pode ou não levar na bagagem de mão. Já vi muita companhia inventar moda e muita gente com raiva. Uma vez um cara embarcou em BH com um berrante como bagagem de mão. Quando chegou na conexão SP, a polícia criou o maior caso com ele e não queria deixar ele embarcar de jeito nenhum. Disse que ele teria que despachar. Outro caso bizarro que eu já presenciei foi uma menina que queria levar um violão na volta dos EUA para o Brasil. Fizeram ela despachar de todo jeito. O mais interessante é que no voo que fiz nos EUA, de Denver até Anchorage (Alasca) os compartimentos de bagagem de mão estavam lotados de vara de pescar! 🙂
    Acho que essa questão do que pode ou não levar será sempre uma incógnita!

    Beijos,
    Lillian.

    • Lilian, você disse tudo! Mesmo a gente se preparando, se informando antes, o que vai se passar na cabeça dos funcionários na hora do embarque é sempre uma incógnita 😀 Berrante foi ótima hahaha!

  3. será possivel passar uma jante 15 numa mála de mao de avião?
    gostaria de uma resposta muito obrigado

    • Desculpe, mas não sei o que é uma “jante 15”. Sugiro que você ligue na companhia aérea e pergunte. Atenciosamente,
      Luciana

  4. QUERO SABER SE PODER LEVAR REMEDIOS COMPRIMIDOS NA BAGAGEM DE MÃO PARA MIAMI ???????????????

    • Pode sim, Hilda, mas leve a receita médica em inglês e português para garantir seus remédios caso impliquem na alfândega. Um abraço,
      Luciana

  5. hahaha Minha família já foi revistada em Paris pq tínhamos 10 perigosas miniaturas da Torre Eiffel de metal! Viram no raio-x, fizeram a gente perder um tempão, mas depois liberaram! E eu tb sou do tempo que qualquer viagem pra Salvador, significava vários berimbaus atrapalhando! hehehe Eu inclusive trouxe 1 rs

  6. Estou em BA ,comprei um berimbau,posso leva-lo no avião ?
    Como seria ?Bagagem de mão ou junto as malas !?
    Obrigado !

    • Guilherme, sugiro que você telefone na companhia aérea para certificar-se de que poderá embarcar no avião com o berimbau, já que, como eu observei no texto, “cada cabeça é uma sentença” e infelizmente não há regras precisas a este respeito! Abraços,

  7. Luciana,

    Continuo com dúvidas a respeito da bagagem de mão e dos líquidos. Posso levar shampoo, condicionador, perfume, hidratante? Desodorante aerosol posso levar na bagagem? Como deve ser os procedimentos?

    • Ana Rúbia, os líquidos devem respeitar a quantidade de no máximo um frasco de 100 ml cada líquido. O mesmo vale para o desodorante. Abraços,

  8. Lu,

    Eu de novo, não deixei clara a minha dúvida, viajarei em um voo domestico, as regras são as mesmas que os internacionais?

  9. Ola, gostaria de saber com quantos tablets posso passar na bagagem de mão? Ou se tem q ir na mala dispachada?

    • Francis, não sei as regras específicas para tablets, por favor entre em contato com a companhia aérea para se informar. Abraços,

  10. Boa a piadinha da jante 15. Não caberia em uma bolsa de mão, pois trata-se de uma roda de automóvel (sem os pneus) com aro de 15 polegadas.

  11. Olá!

    Gostei muito das dicas e exemplos, vou viajar pra Buenos Aires amanhã e estava com algumas dúvidas quanto levar desodorante e creme para o cabelo.
    Você escreve bem, parabéns!
    Obrigado pela ajuda.

    • Obrigada Marcos, boa viagem!

      • tenho q/ ter receita para remedio de pressão de uso continuo ,para ir para os estados unidos

        • Marilu, este remédio especialmente não sei te dizer, sugiro que você consulte seu médico, ele deve saber 🙂 Boa viagem!

  12. Cada cabeça é diferente mesmo… depois de viajar uns 3 anos pelo mundo (Beijin, Berlin, Londres, Singapura, Madrid, Israel, NY, Miami, etc.) com a mesma mala de mao e com o mesmo “necessaire” (bolsinha com itens de toalete) fui barrado em Guarulhos, depois do raio-X abriram a mala de mao, depois espalharam todos os itens do meu “necessaire” na bancada e confiscaram um cortador de unha (tipo Clipe, nao uma tesoura) de 3cm de tamanho. Perguntei o porque. Me disseram que a lixinha de 2cm que faz parte do Clipe é pontuda e portanto pode ser uma “arma”. Um lixa de 2cm??? Imagine eu atacando uma comissária de bordo gritando “morte aos infiéis” com um lixa de 2cm na mão. Ridiculo. Nota: disse que precisava do cortador de unhas, ela gentilmente quebrou a lixa e a separou do clipe, e me devolveou o que sobrou. Hoje viajo orgulhosamente com um mini-cortador de unha sem lixa.

  13. Gostaria de saber se posso embarcar com suplementos em comprimido, na bagagem de mão, em voos internacionais. (Apenas 1 pote com 60 comprimidos, parecido com centrum) Obrigado

  14. Na primeira vez que viajei de avião levei uma dessas malinha de mão cheia de perfume, shampoo, sabonete, coisas básicas de higiene, embarquei em Floripa de boa até Poa, na volta resolvi colocar esta malinha dentro da mala maior para despachar pq é pesada e não queria ficar carregando peso até a hora do embarque, a minha sorte pois no portão de embarque tinha uma placa bem grande dizendo que na bagagem de mão não poderia ter embalagem com mais de 100ml de liquido e mais um monte de restrições ou seja eu teria que esvaziar toda a minha bagem de não se não tivesse despachado. Cada lugar exige uma coisa diferente de outra, não da pra advinhar.

  15. Fomos a Fortaleza eu e meu marido, na volta trouxemos umas bebidas típicas da região em embalagem de mão para não quebrar com as garrafas. No chek in fomos barrados e chamaram um funcionário da receita federal para abrir nossa embalagem de mão, muito desconfiado pedindo se realmente não teria problema em abri-la. Nós dois com a consciência super tranquila autorizamos mas ao mesmo tempo não entendiamos o porquê de tanto alvoroço. Ao abrir a nossa embalagem ele riu e olhou para o seu colega dizendo, é só tapioca. É que ao passar pelo raio x , pensaram que era “pó”. Foi ilário, esquecemos de falar da tapioca que estavamos levando.

  16. Sabe me dizer se trazer raquetes de tenis de Santiago para Sp costuma dar problemas? Vou viajar pela Tam, e bolas não ser referem a tenis né? Obrigado

    • Douglas, bolas de tênis não devem oferecer problemas para embarcar. Abraços,

  17. Sobre essa questão das bolas, voltamos com uma de futebol americano, cheia, na bagagem de mão no trecho Miami X Manaus. No raio-x em Manaus disseram que a bola tinha que estar vazia e ali mesmo, na nossa frente, a esvaziaram, sem problema nenhum.

    Embarcando em Buenos Aires para Miami, de Aerolineas Argentinas, duas moças em um balcão móvel na fila do check-in diziam o que era proibido e tb davam sacos transparentes para quem estivesse sem para colocar os líquidos. Tive que despachar termômetro e álcool gel de menos de 100ml. Pelo menos foi simples e os objetos despachados ali na hora.
    Na hora do embarque VARIAS funcionárias apareceram na frente do portão para revistar todos novamente. Um senhor que fizemos amizade acabou perdendo o termômetro nessa hora…

    Nada tem regra MESMO ! kkkkkk

  18. Gostaria de saber se é permitido levar peixe de Aquário Em sacolas plásticas Em voos da Azul!??

    • Rhayllany, acho que não, mas o melhor mesmo é ligar na própria Azul e perguntar. Abraços,

Deixe um comentário

Deixe um comentário