Semana passada teve post com sugestões de lugares bacanas para almoçar em Nova York. Entre restaurantes, mercados gourmet e fastfood, faltou contar para vocês das minhas recentes experiências com a comida de rua novaiorquina. Para começar, algumas informações úteis sobre o assunto.

Só para os fortes :-D

Costumo dizer que comida de rua é só para os fortes.  Isto porque é a comida “BB” –  boa e barata, mas nada bonita. Comer na rua normalmente significa comer ao ar livre e muitas vezes em pé ou sentado num canto ou banco de praça. E receber talheres e um prato de plástico ou isopor. Porém, para quem topa a parada, há um mundo de sabores incríveis e uma comida de alta qualidade por um preço bem justo.

Fazia tempo que eu queria provar as comidas de rua de Nova York, muito além dos onipresentes cachorros-quentes e pretzels das esquinas. E fui pesquisar a respeito. A comida de rua em Nova York, que tem até site exclusivo,  é tão respeitada que é objeto de resenhas em revistas e guias como o Zagat. Existe até mesmo um concurso para eleger as melhores comidas de rua, o Vendy Awards. E um app só para ela :-D

Food carts x food trucks

Há uma diferença entre os food carts e os food trucks. Os primeiros, mais tradicionais, são carrinhos relativamente pequenos que ficam estacionados em um mesmo ponto. Os food trucks, ou caminhões-restaurantes, normalmente estacionam em lugares diferentes a cada dia e oferecem uma estrutura e um menu mais elaborados. Hoje são uma febre, até por conta do reality show televisivo “The Great Food Truck Race”.

O que é halal food

Muita gente se pergunta o que é este termo, halal, que aparece em muitos dos carrinhos na cidade. Halal em árabe significa “permitido” ou “autorizado”. É o termo usado na religião islâmica para identificar as roupas, comidas, comportamentos e outros elementos que estão de acordo com os preceitos desta religião. É equivalente ao termo kosher da religião judaica. Em Nova York, os carrinhos de rua em sua maioria são halal e vendem comidas que respeitam os seguintes preceitos: sem carne de porco ou produtos derivados dela, sem carne de animais carnívoros, sem carne de animais mortos sem obedecer às regras corretas de abate, entre outros.

Onde comer

Há carrinhos de comida espalhados por toda Nova York. Alguns lugares, no entanto, concentram os carrinhos mais conceituados e que oferecem comida além dos simples cachorros-quentes e pretzels. Assim, há focos de comida de rua de qualidade em Downtown, no Midtown, no Queens e no Brooklin.

Como nosso tempo nesta última viagem era limitado, tivemos que reduzir nossas escolhas e decidimos provar as comidas de rua apenas no Midtown, em especial ao longo da Sexta Avenida, uma das mecas de comida de rua na cidade. Infelizmente, por ser verão e época de férias, muitos dos carrinhos que havíamos escolhido neste local não estavam abertos.

Também ficamos apenas com as comidas salgadas, deixando de fora com dor no coração o Wafels and Dinges e o Big Gay Ice Cream. Por fim, também ficaram para outra oportunidade lugares reconhecidos e recomendados que ficavam longe do Midtown: o Sigmund’s Pretzels na frente do Metropolitan, que estava fechado, sobre o qual a @AilinAleixo falou aqui; o Rafiq’s, indicação da @MaBibas e os food trucks recomendados pela @tanpereyra.

Mas ainda assim provamos muita coisa boa! Semana que vem tem mais :-)

Compartilhar/Favoritos
20 Comentários
  1. Lu, sem querer ser chato (embora tenha muita qualidade nisso) não entendi a frase “sem carne de animais mortos antes do abate”… veja aí se está correto. beijo, Flavio Viellas.

    • Tem muita qualidade em ser chato sim rsrs… de fato fiz uma tradução bem “porca”, vou corrigir lá para ficar mais claro. Obrigada Flávio!

  2. Lu, vc escreve tão gostoso que gosto só de ler os teus posts. Tudo explicadinho, detalhes mas conciso também.

    • Fico muito feliz com seu elogio Valentina, pois adoro seu blog e acho o mesmo de você. Beijos :-)

  3. Oi, Lu! Tudo bem? ;)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos,
    Natalie – Boia Paulista

  4. Oi Luciana!

    Comidas de rua em NY, nunca me arrisquei a provar, mas adoro o cachorro quente do Gray Papayas. A loja é é tão feia quanto as barraquinhas mas está sempre cheia, mesmo não oferecendo mesas só um balcão que rodeia a loja. Não dá para comer um só e os sucos também são bacanas. Você já comeu por lá?

    Bjs

    • Andrea, o Grey Papaya está na minha lista de lugares para provar! Bjs :-)

  5. Lu, delícia de post. Estive em SP no finde passado, pena que não nos encontramos. :-(

    • Pena mesmo! Mas vamos nos ver no RJ no #Viajosfera né? Abraços!

  6. Oi Lu,
    Na minha ultima viagem q fiz a NYC eu comi no Shake shack. É fast food, mas tem hamburguer bem gostoso. Fica localizado no Madison Square Park. Nao sei se vc conhece… Fica a dica.
    :)

  7. Já te disse e repito: amei essa sua ideia de fazer um dia todinho de street food em NY. Vou copiar descaradamente na próxima visita ;)

  8. Lu, achei ótimo esse post. Esclarecedor.
    Aprendi um monte de coisinhas e me animei a experimentar a comida de rua na próxima vez que for a NY. E olha que eu sou bem ~nojentinha~…
    Parabéns!

  9. Bem que eu queria ter experimentado algum! Mas não consegui! O cheiro era muito forte e sempre fugia deles! rs Quem sabe na próxima viagem?

Deixe um comentário

Deixe um comentário