Como já contei aqui, fazia seis anos que não ia a Buenos Aires. E não sei por que cargas d’água nunca tinha ido a Palermo. Desta vez optamos por ficar em Palermo Soho e este se tornou nosso bairro preferido na cidade. Ideal para quem não é mais turista de primeira viagem na capital argentina.

O bairro na realidade chama-se Palermo Viejo, mas hoje é informalmente dividido em dois “mini-bairros”, separados pela linha do trem: Palermo Soho, onde estão as lojas, hotéis e cafés moderninhos e Palermo Hollywood, onde fica a maior parte dos bares, restaurantes e baladas, chamado assim por ser o bairro preferido dos cineastas portenhos :-)

No começo achei Palermo Soho uma mistura de Vila Madalena com Baixo Jardins, bairros paulistanos descolados. Mas o bairro também tem um quê de “centrinho de Campos de Jordão”, especialmente por ser plano e cercado de plátanos, aquelas árvores semelhantes (ou iguais?) às maple trees, o que dá um ar de clima temperado ao local.

No quadrilátero formado pelas ruas Jose Antonio Cabrera, Malabia, Costa Rica e Thames estão concentradas as lojas mais bacanas de roupas femininas e masculinas, acessórios, bolsas e sapatos, na grande maioria marcas desconhecidas de designers e artistas modernos. Há também lojas de decoração e objetos de casa e cozinha, papelarias e livrarias. Em quase todas as quadras, docerias e cafés charmosos. Isto sem falar das ruas com suas fachadas estilosas, que vão de casas chiques e modernas a street art dos grafites e vitrines criativas. Dá para se perder por horas em torno destas ruas e dos arredores.

A Plaza Cortázar, na realidade uma rotatória no cruzamento da Honduras com a Serrano, bomba nos finais de semana com barracas que vendem roupas e acessórios moderninhos e barzinhos no seu entorno, onde artistas também mostram seus trabalhos.

Já a Plaza Palermo Viejo, um quadrilátero entre as ruas Malabia, Costa Rica, Armenia e Nicaragua, é um pedaço de verde e tranqüilidade durante a semana e hospeda uma feirinha de artesanato aos sábados pela manhã.

Para se perder e curtir verdadeiramente Palermo Soho, o ideal é ficar nos hotéis-boutiques ou B&Bs pequenos e modernos da região, como o Mine, o Blue Soho, o Own ou ainda o Hotel Querido (sobre o qual o Ricardo Freire e a Mari Campos falam aqui e aqui) e o Boho Rooms (sobre o qual a Lu Malheiros comenta aqui). Ficamos no Mine e gostamos muito. O serviço super atencioso e a decoração charmosa compensaram o quarto um pouco pequeno. Uma dica para quem for se hospedar em Palermo é escolher sempre um quarto com janelas que dêem para os fundos, pois o bairro é naturalmente  barulhento à noite.

Semana que vem, um pouco das lojinhas mais bacanas e das comidinhas mais gostosas de Palermo para vocês :-)

Compartilhar/Favoritos
10 Comentários
  1. Lú, acho que a única diferença com a Vila Madalena é ser plano, portanto, mais gostoso ainda. Amamos ficar em Palermo também! As fotos do post estão lindas.

  2. Ótimo post! Palermo é outro bairro de BsAs que merece uma visita durante o meio da semana, pra conhecer e apreciar com calma, e outra no sábado, quando fica bastante movimentado.

    E na minha próxima vez em BsAs quero ficar hospedado por lá!

    Um abraço!

  3. Eu também gostei muito deste bairro. Fiquei no Blue Soho. A localização e a atenção do pessoal é ótima. Meu quarto estava bem caidinho, precisando de uma reforma. Demorei 2 dias para achar uma janelinha que só abria um pouquinho em cima da porta que dava para o corredor. Ou seja, sem vista e com ventilação mínima.

    • Flora, obrigada por comentar sobre o Blue Soho, ajuda quem quer ficar por lá :-) Bjs!

  4. Lu,
    Obrigada pela indicação do Dividindo a Bagagem aqui. Bem que você avisou que ia citá-lo!
    Antes desta última viagem, só tinha ido a Buenos Aires uma vez em um distante 2005. Na época, também não fui a Palermo. Agora, o mais legal de ter ficado hospedada lá foi encontrar os trips pelas ruas :D
    Bjs

  5. Adorei ficar em Palermo. Acho difícil agora ir pra Buenos Aires e não ficar lá.
    Também fiquei no Blue Soho como a Flora e tive uma visão um pouco diferente. Meu quarto era bem bom e tinha janela sim! Alias varanda. Mas a varanda dava pra dentro do prédio, sem vista pro exterior. E a parte da varanda está precisando de reformas, toldo furado e paredes descansando.
    Gostei muito da localização e do quarto. Só tive problemas na hora de pagar, o cara era meio enrolado…mas recomendo e ficaria de novo no meu quarto, Palermo.
    E não marcaria traslado com eles, também enrolaram.

Deixe um comentário

Deixe um comentário